Você está aqui:Início-Max

Sobre Max

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far Max has created 46 blog entries.

Câncer, uma Doença Crônica Não-transmissível (DCNT) com números alarmantes no Brasil, sofre impacto da pandemia

Câncer, uma Doença Crônica Não-transmissível (DCNT) com números alarmantes no Brasil, sofre impacto da pandemia

Pandemia dificulta acesso ao diagnóstico e do tratamento do câncer no Brasil

Por suas características não infecciosas, condicionantes sociais, econômicos e ambientais, entre outros fatores, o câncer é considerado uma Doença Crônica Não-Transmissível (DCNT). Com a pandemia da Covid-19, a dificuldade em acessar o sistema de saúde levou a uma redução nas taxas de diagnóstico e tratamento das DCNTs, preocupando especialistas em câncer no Brasil.

Fundador e coordenador do Fórum Intersetorial para Combate às DCNTs no Brasil, Mark Barone explica que fatores de risco, como alimentação inadequada, tabagismo, uso abusivo de álcool, sedentarismo e poluição do ar, são fatores de risco em comum para o desenvolvimento e agravamento de diversas DCNTs, incluindo o câncer.

Marilia Albiero, da organização não-governamental ACT, detalha que mais de 33% das mortes por câncer são em decorrência de fatores de risco. “Temos, por exemplo, que o câncer de pulmão, primeiro no número de mortes, é decorrente ao tabagismo e o câncer colorretal, segundo no número de mortes, tem relação direta com o tabagismo, a obesidade, a inatividade física, o abuso de álcool e a falta de cuidado com a alimentação”.

“Além disso, algumas das pessoas com outras DCNTs como diabetes e obesidade têm risco maior a desenvolver alguns tipos de câncer”, diz Barone, que ainda complementa que quase 76% das mortes no Brasil são causadas por DCNTs e o câncer representa quase 19% desse total, atrás apenas das doenças cardiovasculares (cerca de 28%).

Pandemia – A Covid-19 impactou severamente os serviços de rastreio, diagnóstico e tratamento do câncer. Segundo dados da aliança Todos Juntos Contra o Câncer, um em cada quatro pacientes em tratamento contra o câncer ainda sofre os impactos da crise sanitária no Brasil. Somente o câncer de mama teve uma queda de quase 49% no número de atendimentos entre 2019 e 2021, segundo dados do INCA.

Entre os pontos apresentados por Nayara Landim da Todos Juntos Contra o Câncer, para mitigar o impacto da pandemia na área oncológica, estão: aumentar a capacidade de diagnóstico e tratamento, por exemplo, com estratégias de mutirões; incorporar novas tecnologias no Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez que há defasagem importante nos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDTs); e aumentar o acesso ao atendimento à distância que permitam, entre outras possibilidades, realizar consultas.

Custos – Somente em 2020, ano em que a pandemia começou, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimou que aconteceriam 552 mil novos casos de câncer no Brasil. Ainda, Barone conta que o câncer apresenta uma tendência de aumento no número de mortes prematuras, podendo ultrapassar as mortes prematuras por doenças cardiovasculares nos próximos anos. Assim, são necessárias atualizações imediatas em estratégias, políticas e programas de saúde para diagnóstico e tratamento do câncer no país.

Apenas em 2015, o INCA informa que foram investidos R$ 3,3 bilhões com o tratamento oncológico no SUS e a tendência é a necessidade de crescimento nesse custo, em especial se não for investido em políticas preventivas.

Marilia Albiero compartilha dados da ACT que revelam que, anualmente, quase R$ 93 bilhões são os custos dos danos produzidos pelo cigarro na saúde e na economia. Desse total, mais de R$ 58 bilhões referem-se aos custos diretos do SUS, o restante à perda de produtividade no trabalho.

“A tendência é que aconteça um gasto maior com o tratamento do câncer já em estágios mais avançados em 2022, em razão do represamento dos pacientes não diagnosticados precocemente durante esse período da pandemia. Nesse sentido, devemos ampliar e acelerar ações de prevenção, diagnóstico e tratamento para controle e combate ao câncer no Brasil.”, conclui Barone.
Câncer, uma Doença Crônica Não-transmissível (DCNT) com números alarmantes no Brasil, sofre impacto da pandemia2021-12-01T10:26:17-03:00

Curso de Nutrição do IBMR promove encontro sobre saúde, alimentação e ações sustentáveis

Curso de Nutrição do IBMR promove I Encontro sobre saúde, alimentação e ações sustentáveis

O I Encontro sobre saúde, alimentação e ações sustentáveis organizado pelos alunos do Projeto de Extensão: “Aproveitamento Integral de Alimentos: uma ação sustentável”, com orientação das professoras Omara Oliveira e Janaína Santos, do Centro Universitário IBMR, está com as inscrições abertas e irá acontecer entre os dias 24 e 25 de novembro. Neste encontro serão abordados assuntos como a importância do aproveitamento integral dos alimentos nas perspectivas social, da segurança alimentar e da sustentabilidade!

Inscrições: https://bit.ly/3noJxHu

Confira a programação completa!

24/11/2021
09:00h – Mesa 01 | Políticas de segurança alimentar: a fome e o desperdício
Apresentação dos alunos do projeto de extensão “Aproveitamento Integral de Alimentos: uma ação sustentável”.
Participação do MSc. Daniel Balaban

15:00h – Mesa 02 | Alimentação em perspectiva: saúde e práticas integrativas
Participação da Nutricionista Mariana Zogaib e MSc. Bióloga Amanda Navegantes

No segundo encontro, os participantes da mesa comentam sobre práticas de saúde integrativa, além da utilização de PANCs (Plantas alimentícias não convencionais) para evitar desperdícios, abordando suas propriedades nutritivas e medicinais.

19:00h – Mesa 03 | Alimentação e sustentabilidade: combatendo o desperdício
Participação do Projeto Favela Orgânica representado por Regina Tchelly e da MSc. Nutricionista Anna Carolina Maia

A mesa contará com uma conversa sobre estratégias e o dia a dia no combate de desperdícios na produção de alimentos.

Dia 25/11/2021
09:00h – Mesa 04 | Segurança alimentar na pandemia, desafios e perspectivas
Participação da Dra. Nutricionista Daniela Frozi e Nutricionista Juliana Nabarrete
Na quarta mesa de nosso encontro nossas convidadas falarão sobre a segurança e insegurança alimentar na pandemia, englobando seus desafios e perspectivas.

14:00h – Mesa 05 | Práticas em segurança alimentar
Participação da Dra. Nutricionista Juliana dos Santos Vilar e do Movimento dos Pequenos Agricultores -MPA/RJ
Nesta mesa, haverá uma roda de conversa sobre a importância da Técnica Dietética na redução do desperdício de alimentos, e complementando esta fala, temáticas sobre a agricultura familiar, sustentabilidade e soberania alimentar.

15:30h – Oficina Prática e Encerramento do evento
Oficina prática de aproveitamento integral dos alimentos ministrada pelos integrantes do projeto de extensão Aproveitamento Integral dos Alimentos: uma ação sustentável.

Curso de Nutrição do IBMR promove encontro sobre saúde, alimentação e ações sustentáveis2021-11-24T16:14:08-03:00

Inovação Emocional – Heloísa Capelas

Em algum momento você já se sentiu um lixo, completamente incapaz e/ou insuficiente? Será
que já percebeu como as emoções negativas tendem a despertar os seus piores
comportamentos – os mais reativos, impulsivos e destrutivos? Ou já se perguntou se é possível
que algumas das suas verdades absolutas talvez sejam infantis e ultrapassadas?
Chegamos a um tempo em que algumas mudanças não podem mais ser adiadas. A reciclagem
e a sustentabilidade aparecem como resposta necessária para reverter o impacto ambiental,
mas esses termos também se aplicam à competência emocional: se não revisarmos o nosso
lixo emocional e não reciclarmos nossos comportamentos negativos, compulsivos e
automáticos, estaremos fadados a impactar cada dia mais negativamente a nossa saúde, as
nossas relações e o nosso meio.

Essa é a discussão trazida à luz por Heloísa Capelas em seu mais novo livro “Inovação
Emocional – Estratégias para que seu impacto no mundo construa resultados saudáveis, fortes
e perenes” (Editora Gente). Heloísa, que é autora best-seller de “O Mapa da Felicidade” e
“Perdão, a Revolução que Falta”, lança seu terceiro livro em pré-venda online entre os dias 19
de outubro e 16 de novembro.

Quem adquirir a obra neste período, também ganha um curso
online com 4 módulos e 12 aulas. Já no dia 16 de novembro, às 18h, a autora fará o
lançamento presencial na Livraria Martins Fontes da Avenida Paulista, em São Paulo.
Em “Inovação Emocional”, a autora constrói um paralelo entre a reciclagem de lixo e a
reciclagem comportamental, aborda conceitos como autoliderança e autonomia emocional, e
lança um olhar inovador sobre o que se entende por inovação.

“Estamos frente a frente com uma oportunidade única. Não, não me refiro a mudanças apenas. É maior e mais valioso que isso. Estou falando de inovação. Nós precisamos inovar nas nossas vidas, nos nossos
comportamentos, na maneira como nos relacionamos com nós mesmos, com os outros e com
o meio ambiente. Mas só alcançaremos esse resultado se, em primeiro lugar, mudarmos a
maneira como nos relacionamos com a sujeira emocional escondida debaixo do tapete”.
Abaixo release com mais informações:
“Inovação Emocional”: estratégias para que seu impacto no mundo construa resultados saudáveis, fortes e perenes.

Em seu terceiro livro, Heloísa Capelas lança um olhar inovador sobre o conceito de inovação e
explica como autoconhecimento, autoliderança e autonomia emocional nos permitirão construir um modo de vida muito mais positivo e sustentável.

Para a autora, estamos diante de uma grande oportunidade de encarar a sujeira que há tanto
tempo escondemos debaixo do tapete. “Durante a pandemia, muitas pessoas que conheço
tiveram de encarar duras realidades que, por anos, fingiram não ver. Forçadas a ficar em casa
e com muito mais tempo disponível do que o normal, puderam ou tiveram de olhar para suas
próprias vidas e escolhas, e ficaram estarrecidas com o que perceberam. Elas se viram
frustradas com o trabalho, infelizes no casamento, desgostosas com as amizades ou a família,
deslocadas em suas próprias casas.

Essas dores são reais, legítimas e, se não forem cuidadas,
continuarão a gerar lixo emocional”, afirma.

Para a autora, o lixo emocional surge em decorrência dos comportamentos negativos, compulsivos e automáticos que adotamos inconscientemente nas nossas vidas e relações.

“Por exemplo, se alguém lhe fala uma bobagem, você fica magoado e com raiva. Aí esbraveja que a
culpa é toda do outro e se deixa tomar pelo ressentimento – fica horas, dias, meses e até anos
remoendo a dor que lhe causaram. Sabe o nome disso? Lixo emocional! Você não processou a
emoção negativa, não a transformou e, assim, deixou que se transformasse em entulho,
fomentando doenças, exatamente como acontece com o lixo material.”

Desta forma, Heloísa defende que a reciclagem e a sustentabilidade, respostas urgentes e necessárias para revertermos o impacto ambiental, são conceitos que também se aplicam à competência emocional: se não revisarmos o nosso lixo emocional e não reciclarmos nossos comportamentos negativos, compulsivos e automáticos, estaremos fadados a impactar cada dia mais negativamente a nossa saúde, as nossas relações e o nosso meio.

Com base em sua experiência de quase 30 anos à frente de treinamentos de reeducação
emocional, a autora explica, ainda, como e por que temos perpetuado as crenças negativas de
nossos antepassados sem perceber, como temos nos vitimizado diante das situações negativas
e culpado aos outros – e tudo isso simplesmente porque estamos inconscientes de nossas
responsabilidades frente aos acontecimentos.

“Com este livro, eu quero que cada leitor possa perceber que sua existência importa e que seus gestos têm importância. Quando nós compreendemos nossa força e nosso impacto, quando nos autolideramos em direção às metas que desejamos alcançar e quando investimos em autoconhecimento e autonomia emocional,
encontramos as ferramentas necessárias para inovar de forma sustentável nas nossas vidas,
nas nossas relações e no impacto que causamos no mundo”.

Ficha técnica

Livro: “Inovação Emocional” (editora Gente)
Autora: Heloísa Capelas

Palavras-chaves: Lixo emocional; reciclagem comportamental; autoliderança e autorresponsabilidade; autonomia emocional
ISBN: 978-65-5544-160-4
Edição: 1ª edição, 2021

Lançamento online: 19 de outubro, às 19h, no canal www.youtube.com/centrohoffman.

Lançamento presencial: 16 de novembro, às 18h, na Livraria Martins Fontes da Av. Paulista (SP).

 

Sobre a autora

Heloísa Capelas É CEO do Centro Hoffman e, há quase três décadas, está à frente do Processo Hoffman no Brasil – treinamento de autoconhecimento aplicado em 15 países e que já teve seus resultados cientificamente atestados. Por sua sala de aula já passaram mais de 12 mil alunos, entre os quais algumas das principais lideranças e gestores do mercado nacional. Criadora do “Universo do Autoconhecimento”, primeira plataforma de treinamentos e conteúdo online sobre o tema, e autora dos best-sellers “O Mapa da Felicidade” e “Perdão, a Revolução que Falta”, Heloísa é reconhecida como uma das principais especialistas do país em autoconhecimento, inteligência emocional e inovação pessoal. Heloísa Capelas é Coordenadora da Câmara Feminina do Instituto Êxito de Empreendedorismo.

 

Inovação Emocional – Heloísa Capelas2021-11-12T09:53:38-03:00

IBMR realiza III Simpósio de Fisioterapia com três dias de programação

IBMR realiza III Simpósio de Fisioterapia com três dias de programação

Online e gratuito, evento oferece imersão na área com a discussão de vários temas

O Centro Universitário IBMR realiza, a partir desta sexta até domingo, o III Simpósio de Fisioterapia da instituição. A programação dispõe de 19 palestras online e gratuitas, com inscrições separadas, de acordo com o interesse dos espectadores – que podem garantir suas vagas até o horário da palestra que desejarem assistir.

Entre os temas que serão abordados, estão: neurorreabilitação guiada por mecanismos de plasticidade, Atendimento à paciente com câncer de mama, Fisioterapia Aquática, diagnóstico precoce dos efeitos do Tabagismo, fisioterapia vestibular, efeitos da fisioterapia na disfunção sexual feminina, complicações pós-operatórias de cirurgias estéticas, fisioterapeutas peritos, fisioterapia em idosos, abordagem na emergência da covid-19, ferramenta Infant Motor Profile e critérios para alta e retorno ao esporte após reconstrução do LCA,

O evento terá a presença de nomes importantes do setor, como Dra. Ana Heloisa de Medeiros,  Dr. Almir José Sarri, Dra. Caroline de Oliveira Ribeiro, Dra. Julianna Guendler, Dr. Gabriel Gomes Maia e Dr. Gabriel Gomes Maia.

Nesta edição, o Simpósio organizado pela Liga Acadêmica de Fisioterapia IBMR, está com uma ação de apoio à Casa Dona Meca, projeto social desenvolvido para acolher crianças e jovens com deficiência abandonados pelas famílias ou retirados do convívio familiar. Os inscritos podem contribuir com a instituição, com quaisquer valores, através da “Vakinha Online” disponibilizada no site https://bit.ly/3vO5QJx.

Inscrições e programação completa no link https://bit.ly/3BjXf2e.

IBMR realiza III Simpósio de Fisioterapia com três dias de programação2021-11-04T16:45:03-03:00

IBMR realiza palestra sobre a relevância da estética na autoestima de pacientes oncológicos.

IBMR realiza palestra sobre a relevância da estética na autoestima de pacientes oncológicos

Atividade acontecerá no dia 18 de outubro, às 18h.

 

O Outubro Rosa é o mês da conscientização sobre o câncer de mama. E pensando nas mulheres que já enfrentam essa batalha pela cura, o curso de Estética e Cosmética do IBMR vai promover uma palestra aberta ao público para falar sobre “O papel do esteticista na autoestima de pacientes oncológicos”.

 

A convidada especial é a especialista em estética paliativa, Vanessa Menezes, que vai mostrar a importância do acolhimento nas mulheres em tratamento, auxiliando nas dores através do toque, e as técnicas para melhorar o bem estar. Massagem, drenagem linfática manual, taping (aplicação de bandagens funcionais), aromaterapia e ilib (laser terapêutico) são algumas opções utilizadas com sucesso nos pacientes com câncer. “Queremos mostrar que há diversos recursos que podem ser usados para aumentar a qualidade de vida das mulheres que estão em tratamento. A proposta é amenizar os reflexos da doença, aumentando a autoestima”, diz a coordenadora dos cursos de Estética e Cosmética, Roberta Boyd.

 

A palestra on-line e gratuita será no dia 18/10, às 18h. Para assistir, basta acessar o link https://bit.ly/EsteticaNaAutoestima .

IBMR realiza palestra sobre a relevância da estética na autoestima de pacientes oncológicos.2021-10-18T16:29:18-03:00

Consequências do isolamento social podem gerar ou agravar doenças

Consequências do isolamento social podem gerar ou agravar doenças

Pneumologista de Campinas fala sobre como a queda nos níveis de exercícios e a falta de acompanhamento médico em geral está afetando o nosso organismo

Campinas, setembro de 2021 – Aumento de peso, diminuição na prática de exercícios físicos, maior percepção de estresse, além da dificuldade de ir ao médico para consultas de rotina ou mesmo para o acompanhamento de doenças crônicas. Esses são alguns dos impactos do isolamento social na saúde e na vida do brasileiro desde que a pandemia de Covid-19 chegou ao país.

Afinal, a necessidade de ficar em casa e o medo de se contaminar não só aumentaram o sedentarismo das pessoas, como também fizeram com que muitos pacientes tivessem o tratamento de suas doenças interrompido. Essas alterações em pilares da saúde são comprovadas por diversos estudos e estão afetando o bem-estar e, consequentemente, o organismo da população como um todo. De acordo com estudo realizado pelo Ipsos Global Advisor, a redução de atividade física no Brasil chegou a 29%.

Assim, uma nova e silenciosa pandemia começa a surgir, carregada de uma das maiores consequências desse período: o medo. Muitas pessoas estão relatando não conseguirem realizar exercícios físicos devido ao cansaço e à falta de ar, e acabam tendo medo de que, essas, possam ser sequelas do Covid-19 ou ainda sintomas de alguma outra doença qualquer. E muitos pacientes de doenças crônicas, respiratórias ou não, estão procurando ajuda médica por medo de que suas condições clínicas tenham piorado. Uma pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Medicina aponta que 27,5% dos médicos notaram que pacientes com doenças crônicas abandonaram ou postergaram seus tratamentos.

“Quando um paciente chega até mim e faço a avaliação, muitas vezes constato que as queixas relatadas por ele são apenas reflexo de um longo período de isolamento”, diz Ronaldo Macedo, coordenador do Ambulatório de Doenças Pulmonares Difusas/Intersticiais do HC da Unicamp.  “Os sintomas podem preocupar por serem relacionados a algum tipo de doença ou a sequelas do coronavírus, mas eles podem ser apenas uma consequência da falta de atividade física, da mudança na rotina, na alteração das atividades diárias, tudo que tivemos que enfrentar durante a quarentena”, completa o especialista.

Prevenção e acompanhamento são importantes aliados para diagnósticos mais precisos e para o tratamento completo de doenças crônicas.  E não apenas delas, ter uma orientação médica frequente é fundamental para o cuidado e manutenção de uma vida saudável. O pneumologista ainda diz que continuar se exercitando também é importante para a saúde metabólica, óssea, muscular, cognitiva e mental do nosso corpo. Por isso, é hora de voltar às consultas de rotina e adaptar os exercícios em casa respeitando, é claro, os protocolos de segurança. Vale ressaltar que qualquer prática de exercício deve ser avaliada e liberada por um médico.

Sobre o Dr. Ronaldo Macedo

Ronaldo Macedo é pneumologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, tendo participado como Observer Fellow no Serviço de Transplante Pulmonar no Toronto General Hospital, no Canadá. Trabalha há quase 10 anos no Hospital de Clínicas da Unicamp, onde é coordenador do Ambulatório de Doenças Pulmonares Difusas /Intersticiais (ambulatório de referência na Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia), e no Hospital Vera Cruz / Campinas. É também professor da disciplina de Emergências Respiratórias na pós-graduação de Medicina de Emergência do Instituto Terzius. Para saber mais sobre o especialista, visite https://drronaldomacedo.com.br/ ou siga a página no Instagram @drronaldomacedo

Consequências do isolamento social podem gerar ou agravar doenças2021-10-07T12:57:39-03:00

IBMR realiza circuito de palestras online e gratuito sobre Nutrição

IBMR realiza circuito de palestras online e gratuito sobre Nutrição

Em comemoração ao Dia do Nutricionista, celebrado no dia 31/8, o IBMR, em parceria com a Liga Acadêmica de Nutrição e Ciência (LANC), realizará nos dias 25, 26, 30 e 31 de agosto palestras online e gratuitas voltadas aos estudantes e profissionais da área.

Entre as convidadas, estão as profissionais Ariane Romeiro, Hilana Moreira, Luciana Aragão, Débora Gapanowicz, Carolina Damasceno, Nathália Delvaux. Nathália Delvaux, Priscilla Vogt, Luna Lima e Mônica Benarroz. Ao longo dos quatro dias, elas falarão sobre temas como nutrição baseada em evidência, pré e pós-operatório de cirurgia bariátrica, ética, alimentação para saúde cardiovascular, dia a dia da profissão em Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN), nutrição e atividade física, modelo transteórico, atendimento especializado em emagrecimento e assistência nutricional e cuidados paliativos no tratamento do câncer.

As inscrições podem ser feitas separadamente, de acordo com o evento de interesse.

Confira a programação completa

Dia 25 de agosto

15:00 | Ariane Romeiro – “Nutrição baseada em evidências: como conflitos de interesse manipulam a ciência”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutri-nutricao-baseada-em-evidencias-como-conflitos-de-interesse-manipulam-a-ciencia__1319657

Dia 26 de agosto

14h | Hilana Moreira – “Acompanhamento nutricional pré e pós cirurgia bariátrica”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—acompanhamento-nutricional-pre-e-pos-cirurgia-bariatrica__1318401

16h | Luciana Aragão – “Sou estudante de nutrição – preciso saber sobre ética?”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—sou-estudante-de-nutricao–preciso-saber-sobre-etica__1317652

18h | Débora Gapanowicz – “Alimentação plant based na saúde cardiovascular”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—alimentacao-plant-based-na-saude-cardiovascular__1317678

19h | Carolina Damasceno – “Dia a dia de nutricionista em Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN)”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—dia-a-dia-do-nutricionista-em-uan__1317691

Dia 30 de agosto

16h | Nathália Delvaux – “Nutrição na atividade física”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—nutricao-na-atividade-fisica__1317709

Dia 31 de agosto

10h | Priscilla Vogt – “Modelo transteórico no atendimento nutricional”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—modelo-transteorico-no-atendimento-nutricional__1317715

14h30 | Luna Lima – “Nutrição e prática de atendimento especializado em emagrecimento”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—nutricao-e-pratica-de-atendimento-especializado-em-emagrecimento__1317727

16h | Mônica Benarroz – “Assistência nutricional e cuidados paliativos no tratamento do câncer”
https://www.sympla.com.br/dia-do-nutricionista-2021—assistencia-nutricional-e-cuidados-paliativos-no-tratamento-do-cancer__1318407

IBMR realiza circuito de palestras online e gratuito sobre Nutrição2021-08-25T15:32:11-03:00

Esfriou! Baixas temperaturas aumentam a procura por cirurgias plásticas

Esfriou! Baixas temperaturas aumentam a procura por cirurgias plásticas
Cirurgião plástico explica porque os meses de inverno são os preferidos dos pacientes e os benefícios de operar durante o frio
Independentemente da época do ano, o brasileiro está no topo do ranking de maior procura de cirurgias plásticas e procedimentos estéticos. Contudo, essa procura aumenta ainda mais com o inverno.

De acordo com dados levantados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), esse aumento chega a 50% a mais em relação aos meses mais quentes do ano. Especialistas ainda afirmam que esse crescimento ocorre com todos os procedimentos, de uma forma geral.

De acordo com o cirurgião plástico Lucho Montellano, as baixas temperaturas favorecem a realização de cirurgias plásticas em diversos aspectos. “O inverno facilita o pós-operatório em relação às medidas e cuidados a serem tomados. Sem contar que, com a chegada do verão, ele já terá parte do resultado”, explica.

Um dos principais motivos do inverno ser escolhido para fazer cirurgias plásticas é a necessidade de mais roupas neste período. Uma vez que após alguns procedimentos, como lipoaspiração e abdominoplastia, é necessário usar uma cinta, seu uso é mais confortável em baixas temperaturas – tanto por ficar mais discreta quanto por não esquentar demais.

Biologicamente, o frio também ajuda na recuperação no que diz respeito a hematomas e possíveis inchaços. “Enquanto no calor esses efeitos da cirurgia podem ser agravados, principalmente em pacientes que retém mais líquidos, o frio faz com que hematomas e inchaços sejam suavizados”, explica Dr. Montellano.

Por fim, para quem tem filhos, as férias escolares também são benéficas. “Não precisar se preocupar com a rotina de escola das crianças dá ao paciente mais tempo, organização e tranquilidade para focar no processo de recuperação”, afirma.

Dr. Lucho Montellano
Esfriou! Baixas temperaturas aumentam a procura por cirurgias plásticas2021-08-03T10:47:49-03:00

Clínica Vr na Barra da Tijuca Rio de Janeiro lança o equipamento EMSculpt Neo.

Clínica Vr na Barra da Tijuca Rio de Janeiro lança o equipamento EMSculpt Neo.

A nova opção para buscar resultados mais rápidos e melhores para quem busca uma barriga de tanquinho na Barra da Tijuca EMSculpt Neo.
Para quem quer conquistar uma barriga tanquinho, em um curto espaço de tempo, sem se submeter a uma cirurgia plástica, A Clínica VR tem a solução.

É com muita alegria que venho falar para vocês de um novo aparelho revolucionário: o EMSculpt Neo, que foi recém-lançado e disponível em pouquíssimas clínicas do Brasil, ele elimina gordura corporal e aumenta massa muscular, simultaneamente.
Em uma breve entrevista a DRA Aline Vieira uma das fundadoras da Clínica VR, responde algumas perguntas sobre o novo aparelho:

P.: Mas doutora, o EMSculpt não tinha essa função?
Dra A.V.: Sim! Porém esta nova versão do EMSculpt além de fornecer pulsos eletromagnéticos de alta intensidade aos músculos e contrações supramáximas profundas, acrescentou a energia de radiofrequência.

P.: E o que isso quer dizer?
Dra A.V.: Com essa associação, que não é encontrada em nenhum outro dispositivo de contorno corporal, as gorduras são literalmente queimadas através de energia térmica, provocando resultados mais intensos de construção muscular e redução de gordura.

P.: Qual seria a Indicação do aparelho?
Dra A.V.: O aparelho é indicado para pacientes que desejam definição muscular com hipertrofia e queima de gordura sobrejacente. Tem FDA para pernas!!! Culote, parte interna da coxa, quadríceps e posterior de coxas! Além da panturrilha, bíceps, tríceps, abdômen e glúteos!!! Um sonho né?!
Em uma sessão de 30 minutos, ele contrai os músculos em até 24 mil vezes e possui uma perda de cerca 30% de gordura e um aumento de 25% de massa muscular, três meses após o tratamento.

Clínica Vr na Barra da Tijuca Rio de Janeiro lança o equipamento EMSculpt Neo.2021-08-02T16:49:20-03:00

Instituto Lado a Lado pela Vida lança Guia de Imunização para paciente de risco

O objetivo de sua criação foi alertar sobre vacinação além da Covid-19. Imunizar essa população reduz a mortalidade e o desenvolvimento de outras doenças

O Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL) elaborou o Guia de Recomendações para Imunização de Paciente de Risco. O conjunto de direcionamentos foi lançado durante a programação da Semana da Imunização, realizada em meados de junho. Para ampliar o acesso ao conteúdo qualificado, foram reunidas informações sobre vacinas voltadas principalmente aos pacientes com câncer, doenças cardiovasculares e crônicas, além da Covid-19. O Guia conta com a parceria da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), que validou as informações. O site http://www.semanadaimunizacao.com.br/ também traz informações sobre temas de interesse da população, no cenário da imunização.

Marlene Oliveira, presidente do LAL e idealizadora de campanhas de conscientização como a Novembro Azul, criada em 2011 pelo Instituto, explica que a vacinação de pacientes especiais deve ser prescrita de forma direta pelo médico e que é sempre importante questionar sobre esse tema durante as consultas. Para ela, a imunização de pessoas portadoras de doenças crônicas ou imunossuprimidas pode reduzir o surgimento de doenças e o risco de mortalidade é menor, pois a possibilidade de infecções pode ser aumentada para esse público. “Para se ter uma ideia, pacientes vacinados contra a influenza tiveram uma redução de 25% nas mortes por diferentes causas. O número de infartos e AVCs também foi reduzido entre as pessoas que foram imunizadas.”

O material de referência é dividido em tópicos e nele é possível encontrar orientações como quais vacinas estão disponíveis para o grupo de risco e onde encontrá-las, quais são os critérios para ser considerado grupo de risco e possível necessidade de familiares também serem vacinados.

Curiosidades que muitos brasileiros desconhecem

O PNI também coordena a aquisição, distribuição e normatização do uso de imunobiológicos especiais, recomendados para grupos específicos como os de pacientes portadores de imunodeficiência congênita, infectados pelo vírus HIV, portadores de doenças neurológicas e hematológicas, cardiopatas, pneumopatas, pacientes oncológicos e transplantados, que são atendidos nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIEs) espalhados por todo o Brasil.

Sobre Instituto Lado a Lado Pela Vida (LAL) 

Fundado em 2008, o Instituto LAL é a única organização social brasileira que se dedica simultaneamente às duas principais causas da mortalidade – o câncer e as doenças cardiovasculares – além do intenso trabalho relacionado à saúde do homem. Sua missão é mobilizar e engajar a sociedade e gestores da saúde, contribuindo para ampliar o acesso aos serviços, da prevenção ao tratamento, e mudar para valer o cenário da saúde no Brasil. Trabalha para que todos os brasileiros tenham informação e acesso à saúde digna e de qualidade, em todas as fases da vida. Além do Novembro Azul, o Instituto Lado a Lado pela Vida é o idealizador das campanhas Respire Agosto, Siga seu Coração, Mulher Por Inteiro e #LivreSuaPele. 

Instituto Lado a Lado pela Vida lança Guia de Imunização para paciente de risco2021-06-29T16:58:10-03:00