Você está aqui:Início-Max

Sobre Max

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far Max has created 30 blog entries.

Crianças na Quarentena

Quando o assunto é como lidar com as crianças na quarentena, muitos pais estão se descabelando por conta da suspensão das aulas como uma medida para ajudar a conter a disseminação do coronavírus.

Por mais que algumas escolas estejam enviando atividades para serem realizadas em casa, não há como negar que a rotina mudou completamente.
Os contextos são muito diversos. Algumas famílias vivem em residências muito pequenas, de apenas dois cômodos, o que acaba afetando bastante a convivência.

Em outros casos, as mães precisam trabalhar remotamente e não conseguem conciliar as tarefas pessoais e profissionais. Por fim, há também os pais que ainda precisam sair para trabalhar e não têm com quem deixar os pequenos.
E nem pense em deixar as crianças com os avós, pois como os mais velhos estão no grupo de risco não é recomendado que tenham muito contato com outras pessoas, principalmente as crianças, que às vezes podem acabar se descuidando um pouco.

Elas, por sua vez, estão acostumadas a ir para as aulas, brincar e fazer as atividades escolares, portanto, em uma situação em que são obrigadas a ficar em casa o tempo todo podem acabar ficando com energia acumulada.

Incentive a aprendizagem por meio de brincadeiras

Crianças em crescimento e desenvolvimento devem brincar, pois aprendem muito dessa forma.

Além dos brinquedos prontos, estimule a criatividade por meio de atividades mais dinâmicas, como por exemplo, plantar uma flor, fazer uma receita ou brincar com um jogo de tabuleiro.

Estimule a imaginação

Já que não se pode ir ao cinema, teatro ou passear no parque, que tal estimular a imaginação em casa mesmo?

As crianças adoram inventar histórias e o momento de quarentena é ideal para esse tipo de brincadeira.

Aproveite a mente fantasiosa do seu filho para estimular seus pensamentos e ajudá-lo a se desligar da realidade em alguns momentos.

Uma dica, por exemplo, é incentivá-lo a criar histórias e personagens em momentos em que você precisa realizar alguma tarefa ou trabalhar.

Quando tiver tempo, participe das histórias junto com ele, mas se precisar que ele se vire sozinho, apenas estimule e depois peça para ele te contar todas as suas aventuras.

Faça-o brincar sozinho

Em alguns momentos a criança vai precisar ficar sozinha (a não ser que tenha um irmão, por exemplo).

Portanto, é importante oferecer brinquedos que não exigem a companhia de outras pessoas.

Alguns exemplos são quebra-cabeças e jogos de Lego, que exigem tempo e dedicação.

Fonte:www.vittude.com

Crianças na Quarentena2020-05-26T16:52:39-03:00

Como previnir o Covid no dia a dia?

Como previnir o Covid no dia a dia?

Em Casa:

Retire os calçados antes de entrar em casa
Separe os objetos pessoais num recipiente (bolsa, carteira, óculos, celular, chaves, etc.)
Não toque em nada antes de se higienizar
Separe a sua roupa e coloque-a em uma sacola plástica, caso não possa lavar
Tome banho, se não puder, higienize todas as áreas expostas (mãos, punhos, rosto etc.)
Após o banho, higienize os objetos pessoais e lave suas mãos novamente.

Convivendo com pessoas do grupo de risco:

Dormir em camas separadas
Se for possível, utilizar banheiros diferentes e desinfetá-los com água sanitária
Não compartilhar toalhas, copos, entre outros objetos
Limpe e desinfetem diariamente, superfícies de alto contato
Lave roupas, lençóis e toalhas com mais frequência
Manter ambientes ventilados

Higienizando compras delivery:

Mergulhe as verduras e frutas em água sanitária diluída (siga as instruções do rótulo) e depois enxágue com bastante água corrente
Higienize também os produtos não comestíveis com álcool 70%
Passe álcool 70% em embalagens de alimentos que serão armazenados
Após higienizar todos os objetos, tome banho e higienize todas áreas expostas (mãos, punhos, rosto, etc.).

Fonte: www.saude.ba.gov.br

Como previnir o Covid no dia a dia?2020-05-25T14:16:25-03:00

Dicas para uma boa alimentação

Aprenda a comer um pouco de tudo

Manter uma alimentação saudável não significa ter que manter uma dieta restrita e cortar várias receitas gostosas do seu cardápio.

Alimentar-se bem é manter uma dieta equilibrada, capaz de lhe oferecer todos os nutrientes necessários até mesmo as gorduras para que seu organismo funcione de maneira adequada.

Valorize a ingestão de fibras alimentares

Boa parte dos brasileiros não garante a ingestão diária de fibras alimentares recomendada pela Organização Mundial de Saúde.

As fibras são responsáveis por várias funções importantes no nosso organismo como regular o funcionamento intestinal, os níveis de glicose e colesterol no sangue e, até mesmo, aumentar a sensação de saciedade.

Cozinhe seus próprios alimentos

A sociedade moderna tem se afastado, cada vez mais, de hábitos básicos do nosso dia a dia. Essas mudanças interferem muito na nossa qualidade de vida e, é claro, na maneira como nossa saúde se comporta.

Beba muita água

Você já parou para pensar o quanto de água costuma beber por dia? A grande maioria dos brasileiros em especial os jovens não costuma ingerir um volume satisfatório de água por dia, convivendo frequentemente com sintomas discretos da desidratação.

Conte com a ajuda de um especialista

Afirmamos, no início desse texto, que comer bem não é uma tarefa difícil, mas muitas pessoas que mantiveram hábitos alimentares irregulares por muito tempo podem não conseguir fazer mudanças eficientes sozinhos.

Dicas para uma boa alimentação2020-05-11T19:44:51-03:00

STARTUP LANÇA APLICATIVO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Docmedia é solução integrada de acesso à informação de ponta para médicos e demais profissionais da área
Se já é difícil para o profissional de saúde acompanhar as principais descobertas científicas, tendências, novidades da indústria farmacêutica e outras notícias relacionadas ao setor normalmente – segundo o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), um novo artigo da área médica é publicado a cada 26 segundos no mundo – imagine em tempos de pandemia e disseminação de informações falsas.
Para os médicos Guilherme Rocha, Laura Zaiden e Laura Gusman, essa sempre foi uma preocupação, afinal, vivemos numa época em que as transformações são rápidas e o tempo, curto. Pensando nisso, eles se uniram a especialistas em design e programação para criar a Docmedia, solução integrada de acesso à informação de ponta para médicos, farmacêuticos, odontólogos e demais profissionais da área.
O aplicativo estará disponível para download gratuitamente a partir da próxima semana na Apple Store e no Google Play, reunindo o que há de mais relevante em inovação em saúde num só lugar, com curadoria cuidadosa e especializada.
Uma amostra do conteúdo produzido para o aplicativo está disponível na página Docmedia no Instagram (www.instagram.com/docmedia.co ), com postagens diárias sobre estudos em andamento nos principais centros de pesquisa do mundo, as mais recentes descobertas divulgadas em revistas e publicações científicas, notícias da indústria farmacêutica e de outras ligadas à rotina médico-hospitalar, cobrindo todas as especialidades médicas.
No momento, merece destaque a cobertura rigorosa das mais importantes pesquisas sobre o novo coronavírus.
Com o objetivo de se tronar referência em conteúdo sobre inovação em saúde, atendendo a um público estimado em quase 3 milhões de profissionais em todo o país, a Docmedia faz da tecnologia uma aliada na busca por atualização constante, engrossando a lista do efervescente mercado de Health Techs, startups de tecnologia voltadas para a área da saúde, setor que cresceu 140% no Brasil em 5 anos, saltando de 160 para 386 empresas, segundo dados da Distrito Healthtech Report.
Desse montante, quase 50%, segundo a Associação Brasileira de Startups, têm como público-alvo empresas do ramo ou pacientes em potencial; poucas dedicam-se ao profissional de saúde como consumidor final, como as estrangeiras Medscape ou Science Daily.
Docmedia surge para atender este nicho de mercado, seguindo a tendência mundial de investimento em saúde digital, área que deve movimentar até US$ 379 bilhões (cerca de R$ 1,4 trilhão) em todo o mundo até 2024, segundo a consultoria Global Market Insights.
“Nossa meta é apresentar para os profissionais da área um conteúdo selecionado que aponte para onde caminha a medicina no século XXI. Nosso critério de edição é a inovação. Queremos ser fonte segura de informação de ponta para uma audiência altamente qualificada e atenta às transformações da área”, afirma Guilherme Rocha, sócio e médico.
Para mais informações, entre em contato:
Cíntia Borges: cborges@aguavivacomunicacao.com | (21) 98111-1073
STARTUP LANÇA APLICATIVO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE2020-05-07T20:18:57-03:00

Polar Técnica explica logística especial para transporte de amostras para análise de Covid-19

São Paulo, abril de 2020.

A esperada ampliação da quantidade de testes para diagnóstico de Covid-19 depende (além dos kits de testagem) de ampla estrutura logística e volume de embalagens especiais para transporte de material biológico. Fabricante de embalagens térmicas para transporte de medicamentos e produtos diagnósticos, a Polar Técnica explica como essas caixas especiais garantem que as secreções coletadas mantenham-se nas condições apropriadas ao trabalho laboratorial, sem gerar riscos para profissionais e população durante seu deslocamento e mantendo a qualidade do material.

Segundo a Polar Técnica, os produtos utilizados nesse transporte de material biológico são:

– Linhas XPS: Caixas leves, com revestimento interno em poliestireno extrudado e excelente resistência mecânica. Dependendo do tamanho da caixa pode manter a temperatura interna estável por até 72 horas.

– Kits EPS: Kits de caixas em poliestireno expandido (também conhecido como isopor®) , com parede tripla com espessuras de 60 e 70 mm. Possui alta performance térmica e poder de assegurar a temperatura interna por até 96 horas.

– Elementos Refrigerantes Top Sek®: Produzido com tecnologia própria e exclusiva, é o único gelo espuma do mercado com embalagem especial que permite a absorção de até 90% da água de condensação.

– Caixa UN3373-B: Na categoria de transporte de materiais biológicos tidos como infectantes, como por exemplo, as amostras para diagnóstico da Covid-19, a solução contempla a Polar Bag, que é utilizada como embalagem secundária para o transporte destas amostras suportando até 95kpa de pressão.

– Tempmate® M1: Registrador de temperatura que emite relatórios em PDF automaticamente. Sua faixa de monitoramento é de -30°C a 70°C. O registrador tem capacidade de armazenamento de 32.000 medições.

O transporte de amostras para diagnóstico do novo coronavírus seguem rígidas diretrizes da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) e do Centers for Disease Control and Prevention – USA (CDC). O meio de transporte viral e os swabs (tipo de cotonete), provenientes das coletas nasofaríngeas e orofaríngeas, devem ser armazenados e transportados entre 2°C e 8°C. Sendo patógenos biológicos ativos a embalagem deve oferecer também suficiente resistência mecânica, protegendo contra eventuais choques ou impacto. Por ser um meio líquido não é necessária a proteção contra a umidade.

Em média, a empresa leva três dias para a produção desses itens. Para garantir a eficácia, as soluções de embalagens e instrumentos da Polar Técnica são qualificadas pelo Laboratório Valida, referência no mercado farmacêutico e diagnóstico, seguindo os guias da Anvisa e entidades reconhecidas internacionalmente como ISPE (International Society for Pharmaceutical Engineering ) e PDA (Parenteral Drug Association).

Em medida complementar, a Polar Técnica disponibiliza apoio e orientação para a montagem de kits térmicos, bem como esclarecimento de potenciais dúvidas surgidas durante sua utilização.

Para tanto, mantém seus canais de comunicação abertos e acessíveis para o fornecimento destas e/ou quaisquer outras informações pertinentes ao uso de seus produtos.

Desta forma, a empresa reforça seu compromisso com a mais segura e eficaz experiência no transporte de materiais biológicos.

MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA

RS Press

Tássia Lourenço: tassialourenco@rspress.com.br
Beatriz Hanna: beatrizhanna@rspress.com.br
Edson Raphael: edsonraphael@rspress.com.br
Tel.: (11) 3875-6296

Polar Técnica explica logística especial para transporte de amostras para análise de Covid-192020-05-05T18:48:42-03:00

Febrasgo realiza 1º Webinar

Febrasgo realiza 1º Webinar para pacientes sobre os impactos da Covid-19 na Saúde da Mulher

Iniciativa abordará efeitos da pandemia na gestação, vida sexual, climatério e outros aspectos relativos a diferentes fases da vida da mulher

 

São Paulo, abril de 2020. No próximo dia 05/05, às 18h, a Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) realizará webinar gratuito para discorrer sobre os Covid-19 e Saúde da Mulher em diferentes fases de sua vida. A iniciativa discutirá impactos da atual pandemia de coronavírus na contracepção, gestação, climatério, reposição hormonal, vida sexual, além de outros vieses.

 

O webinar contará com a presença do presidente da Febrasgo, o Dr. Agnaldo Lopes. Ao lado dele estarão Dr Cesar Eduardo Fernandes (Diretor Científico), Dr. Sérgio Podgaec (Diretor Administrativo), Dr. Olímpio Barbosa de Moraes Filho (Diretor Financeiro) e Dr. Maria Celeste Osório Wender (Diretora de Defesa e Valorização Profissional). Para complementar as informações trazidas pelos médicos, os espectadores poderão interagir enviando suas perguntas e comentários sobre os conteúdos debatidos.

 

Para acomodar maior volume de pessoas interessadas, o webinar ocorrerá simultaneamente nos canais Youtube e Facebook da Febrasgo, possibilitando maior número de acessos.

 

WEBINAR – Covid-19 e a Saúde da mulher

Data: 05/Mai – 18h

Locais:

  • Febrasgo no Youtube

Link para acesso: https://bit.ly/35i6rWv

  • Febrasgo no Facebook

https://www.facebook.com/febrasgo/

Febrasgo realiza 1º Webinar2020-05-01T12:22:20-03:00

Coletivo de profissionais lança plataforma gratuita com informações personalizadas de nutrição para ajudar brasileiros na quarentena

Resultado de um esforço conjunto de nutricionistas e profissionais de tecnologia e design,
em um movimento pelo bem comer, a ferramenta digital Nutricuca usa metodologia
de microlearning para ajudar as pessoas a se alimentarem melhor

A partir de agora, qualquer pessoa que tenha acesso a um smartphone ou a um computador pode contar com as orientações de nutrição da Nutricuca.

A pesquisa Tracking Covid-19, Alimentação e Bem-estar — realizada pela RGNutri em parceria com a Tech.Fit — é um dos termômetros. Em um universo de 494 pessoas, de todas as regiões do Brasil, entre homens e mulheres de 18 a 65 anos, 43% dizem que a qualidade da sua alimentação piorou. Por meio de questionários eletrônicos, aplicados entre os dias 1 e 7 de abril, 34% responderam que estão se alimentando pior, e 9% qualificaram sua alimentação como “muito pior”. Além disso, 66% disseram que todas as suas refeições estão sendo preparadas em casa.A plataforma usa essa metodologia de microlearning. Por meio de jornadas lúdicas, personalizadas e interativas, com duração de cerca de 5 minutos, a ferramenta faz uma anamnese dos hábitos alimentares do usuário e, a partir daí, interage com ele para fornecer as melhores informações nutricionais. Neste período de isolamento domiciliar, as 3 primeiras jornadas incluem, entre outras coisas, testes de conhecimento sobre alimentos que reforçam o sistema imunológico, erros e acertos cometidos na rotina de confinamento, além de dicas sobre o assunto.O conteúdo da Nutricuca será ampliado semanalmente, sempre abordando um novo tema alimentar. “Usamos técnicas do universo de games e inteligência artificial para tornar toda essa experiência bem interativa”, comenta Tchê. Além de testar o conhecimento das pessoas e fornecer informações respaldadas por especialistas, Nutricuca vai gerar métricas a partir da interação com os usuários. “Será possível conhecer detalhes, como o nível de consciência do brasileiro sobre alimentação, o grau de preocupação com o assunto, a principal dificuldade para se alimentar bem e, até mesmo, o prato predileto durante o confinamento”, conclui.

Para as pessoas que se interessarem em mergulhar mais no mundo da alimentação, o projeto indica conteúdos complementares, com links e vídeos. Além disso, há informações de instituições sociais ligadas à alimentação para aqueles que queiram contribuir, como o Saúde Criança.

Coletivo de profissionais lança plataforma gratuita com informações personalizadas de nutrição para ajudar brasileiros na quarentena2020-04-30T19:49:48-03:00

Hábitos Saudáveis para Crianças

Importância de Hábitos Saudáveis

Todos nós sabemos que as crianças precisam de cuidados especiais em vários aspectos de sua vida.

A higiene é um desses importantes aspectos e garante, entre outros benefícios, uma mais efetiva proteção contra doenças.

Lavar as Mãos

Lavar sempre as mãos é, sem dúvida, o principal ponto quando falamos de higiene, seja a higiene das crianças, seja a dos adultos.

Nossas mãos entram em contato com uma grande quantidade de superfícies, as quais podem estar contaminadas.

Ao colocarmos nossas nãos na boca, no nariz, nos olhos ou mesmo nos alimentarmos sem a adequada limpeza das mãos, podemos permitir que agentes causadores de doenças entrem em nosso corpo.

Cortar as Unhas

Como sabemos, muitas crianças constantemente estão brincando com terra, lama e animais de estimação, por exemplo.

Essas situações podem permitir que organismos causadores de doenças fiquem embaixo das unhas, caso elas não estejam bem cortadas.

Um Bom Banho

Tomar banho é também fundamental para garantir a limpeza do nosso corpo.

No caso das crianças, uma atenção redobrada deve ser dada, uma vez que o suor pode ser responsável por promover alergias na pele e assaduras.

Além disso, durante as brincadeiras, é constante o contato com superfícies que podem conter micro-organismos causadores de doença.

Escovar os Dentes

Escovar os dentes e passar o fio dental são hábitos de higiene que devem ser realizado por crianças e pessoas de todas as idades, sendo esse um cuidado básico para garantir a saúde bucal. Os dentes devem ser escovados pelo menos três vezes ao dia, preferencialmente após as refeições e antes de dormir, e o fio dental deve ser utilizado diariamente.

Sempre usar Roupas Limpas

Vestir roupas limpas também diz respeito à higiene infantil.

Deve-se sempre trocar a roupa da criança após o banho e nunca se deve repetir a roupa íntima. Meias sujas também não devem ser utilizadas.

Fonte: brasilescola.uol.com.br

Hábitos Saudáveis para Crianças2020-04-29T18:47:41-03:00

O que é AIDS?

O que é AIDS?

Aids é uma doença crônica causada pelo vírus HIV, que danifica o sistema imunológico e interfere na habilidade do organismo lutar contra outras infecções (tuberculose, pneumocistose, neurotoxoplasmose, entre outras).

Qual é a diferença entre HIV e Aids?

HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana (human immunodeficiency virus), que é o causador da Aids.

O HIV é uma infecção sexualmente transmissível, que também pode ser contraída pelo contato com o sangue infectado e de forma vertical, ou seja, a mulher que é portadora do vírus HIV o transmite para o filho durante a gravidez, parto ou amamentação.

As Causas.

Os cientistas acreditam que um vírus similar ao HIV ocorreu pela primeira vez em algumas populações de chimpanzés e macacos na África, onde eram caçados para servirem de alimento.

O contato com o sangue do macaco infectado durante o abate ou no processo de cozinhá-lo pode ter permitido ao vírus entrar em contato com os seres humanos e se tornar o HIV.

Fonte: minhavida.com.br

O que é AIDS?2020-04-29T00:08:11-03:00

O que é Covid-19 seus sintomas e como previnir?

Qual a gravidade do vírus?

A gravidade da doença depende do grupo de risco afetado. Pessoas jovens e saudáveis podem apresentar sintomas leves e moderados, que se assemelham ao de um resfriado, ou até mesmo terem casos assintomáticos.

Quais os principais grupos de risco?

De acordo com estudos publicados, os mais vulneráveis ao novo Coronavírus são pessoas idosas ou com condições pré-existentes, como problemas respiratórios ou diabéticos.

Por não estar no grupo de risco os sintomas serão mais leves?

Por mais que muitos dos casos da COVID-19 sejam leves e assintomáticos em pessoas jovens, essa população não está 100% imune contra o vírus. Autoridades americanas relataram que uma porcentagem significativa das internações graves em hospitais por causa de Coronavírus é de pessoas entre 20 e 50 anos. Mesmo que os casos não necessitem de internação, o respeito ao período de quarentena ajuda a impedir a disseminação do vírus.

Qual a mortalidade?

Os números sobre a taxa de mortalidade da COVID-19 são incertos. Segundo a OMS, na China, a taxa chegou a 3,5% na China e 1,5% fora dela.

Mas esse número pode variar bruscamente por alguns motivos: proporção da faixa etária da população, medidas para contenção do vírus, quantidade de casos que são realmente reportados às autoridades competentes e o quão livre o sistema de saúde está livre para receber os casos mais graves.

Por isso é importante que todos tenham a consciência de que apenas casos graves e de grupos de risco (idosos, imunossuprimidos, hipertensos, diabéticos, gestantes) devem ser priorizados.

Sobre a prevenção:

Como o vírus é transmitido de pessoa para pessoa, o chamado distanciamento social é importante para desacelerar a proliferação do vírus.

Evitar o contato com outras pessoas em lugares fechados ou aglomerados ajuda a frear a disseminação. Caso seja inevitável sair de casa, algumas medidas como não pegar transporte público em horário de pico, não cumprimentar com beijos, abraços ou apertos de mão, manter uma distância de pelo menos 2 metros das outras pessoas ajudam a diminuir a contaminação.

Além disso, é importante evitar o contato com superfícies de locais públicos e lembrar de higienizar as mãos com álcool em gel logo após.

Fonte: dasa.com.br

O que é Covid-19 seus sintomas e como previnir?2020-04-27T14:15:52-03:00